Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \25\UTC 2012

Criatividade.

Queridos alunos, amigos, parentes e pessoas que entram neste blog, todos os dias.

Este vídeo é para vocês.

Eu já o tinha assistindo há uns meses atrás. E com certeza muitos de vocês já devem tê-lo visto também.

Mas, vale a pena revê-lo.

Reveja os seus conceitos.

ADORO CRIATIVIDAE!!!!!!!

AMO CRIAR!!!

E VOCÊ ESTÁ CRIANDO ALGUMA COISA?

Criatividade.

Vídeo retirado da TV UOL.

Clique em Criatividade para ver o vídeo

Anúncios

Read Full Post »

Surrealismo


O movimento Surrealista nasceu no início do século XX, em Paris, fruto das teses de Freud, criador da  psicanálise e do contexto político indefinido que marcou este período, especialmente a década de 20. Foi um movimento artístico e literário vanguardista. Ele questionava as crenças culturais então vigentes na Europa, bem como a postura humana, vulnerável frente a uma realidade cada vez mais difícil de compreender e dominar.

 

O surrealismo foi um movimento surgido num período entre guerras, e tinha o propósito de rejeitar o racionalismo e a lógica, que, usados ao extremo, haviam levado a Europa a ser destruída por armas e bombas construídas graças ao uso desmedido da ciência.

 

Neste movimento, o irracional e o subconsciente aparecem como elementos essenciais à criação. A realidade é tratada de maneira fantasiosa. Tudo é questionado.

 

Os sonhos são reais nas obras surrealistas.

 

Nas artes plásticas, o artista espanhol Salvador Dali foi quem mais externou o universo surrealista. São temas marcantes de sua obra: a sexualidade, a angústia, as frustrações, os traumas, a memória, o tempo, o sono, o sonho.
Faleceu em 23 de janeiro de 1989, aos 85 anos de idade.

 

Dali,  A Persistência da Memória.

O trabalho de Magritte é sempre complexo e obriga ao raciocínio, à interpretação e ao estudo. Os quadros de Magritte não podem ser simplesmente vistos. Precisam ser pensados. Todo o surrealismo tem um trago de loucura que revela toda a genialidade. E Magritte é genial.

 

 

                                                                                                                                                                 Os Amantes – Magritte.

“A arte evoca o mistério sem o qual o mundo não existiria”.

René Magritte.

 

Miró

 

Suas obras, são as que melhor se encaixam na idéia do total desapego aos pré-conceitos estéticos produzidos e consagrados até então. Sua pintura de figuras imaginárias mostra um traçado simplificado, de uma estética parecida com a dos desenhos infantis.

         Jardim – Miró


Read Full Post »

Dança Brasileira

Dança no Brasil

 

A Dança brasileira descende de muitos dos nossos antepassados.

Nossa Dança vem da união cultural do negro (Africa), do europeu e do índio. Esta miscigenação transformou nossa dança em movimentos maravilhosos e incomparáveis a qualquer outro povo.

E mesmo assim nossa dança não é igual em todos os estados. Em cada estado encontramos influências diferentes.

 

Faremos uma breve apresentação de alguns estados.

Temos no Rio Grande do Sul, a influência alemã. Mas, há também, outras danças que surgem por lá, como: o vanerão, o pau de fita e o fandango.

     Vanerão

O Vanerão pode ser construído em três partes (rondó), utilizado em ritmos tradicionais brasileiros como o choro e a valsa. Quando cantado, dependendo do andamento e da divisão rítmica da melodia, exige boa e rápida dicção por parte dos intérpretes. Os passos do Vanerão devem ser executados em quatro movimentos para cada lado, o conhecido dois pra lá e dois pra cá. Na dança as pessoas usam roupas originárias da Europa e Oriente Médio.

 

 

Pau de Fita

A dança do pau-de-fitas ou dança das fitas é uma  dança folclórica  coreografada originária da  Europa.

A  coreografia desenvolve-se como uma ciranda de participantes que orbitam ao redor de um mastro central (pau) fincado no chão. O peculiar é que no topo do mastro são presas as pontas de longas fitas coloridas, cuja extremidade pendente é sustentada por cada dançante. Durante a translação em zigue-zague em torno do apoio central, as fitas vão sendo trançadas, encurtando a parte pendente até que fique impossível prosseguir. Faz-se após o movimento contrário, destrançando as fitas.

   

                                                                                                                                                                        Fandango

Fandango é uma dança em pares conhecida  na Espanha e em Portugal desde o período Barroco caracterizada por movimentos vivos e agitados, com certo ar de exibicionismo, em ritmo de 3/4, muito frequentemente acompanhada de sapateado ou  castanholas e seguindo um ciclo de acordes característico (lá menor, sol maior, fá maior, mi menor).

O Samba de Roda tem sua influência maior na Bahia.

 

                                                                                                                                                                                              Samba de Roda

 

 O Samba de Roda é acompanhado por atabaques, ganzá, reco-reco, viola e violão, o solista entoa cantigas, seguido em coro pelo grupo a dançar. Ligado ao culto de orixás e caboclos, à capoeira e às comidas à base de dendê, o samba de roda teve início por volta de 1860. A influência portuguesa, além da língua falada e cantada, fica por conta da introdução da viola e do pandeiro. 

 

Tradição milenar no Recôncavo Baiano, é um misto de música, dança, poesia e festa se revela de duas formas características: o samba chula e o samba corrido. A chula, uma forma de poesia, é declamada pelo solista, enquanto o grupo escuta atento, só se rendendo aos encantos da dança após o término do pronunciamento, quando um participante por vez adentra o meio da roda ao som da batucada regida por palmas. Já no corrido, o samba toma conta da roda ao mesmo tempo em que dois solistas e o coral se alternam no canto.

Também conhecida como Umbigada – porque cada participante, ao sair da roda, convida um novo para a dança dando-lhe uma “umbigada”.

 

O Maracatu e o Frevo em Pernambuco.

  

Frevo

O frevo é um ritmo  musical que mistura  marcha e maxixe. O Frevo veio também de elementos da  capoeira.


                        Maracatu

Maracatu é um ritmo musical afro-brasileiro. É formado por uma percussão que acompanha um cortejo real.

O Baião,  Forró e o Bumba meu Boi que se espalharam por todo o nordeste brasileiro.

 

Forró

Forró (originariamente forrobodó) é um ritmo e dança típicos praticada nas  festas juninas e outros eventos. No forró, vários ritmos musicais daquela região,  como o baião e a quadrilha, o  xaxado, que tem influências holandesas e o xote, que veio de Portugal, são tocados, tradicionalmente, por trios, compostos de um  sanfoneiro), um  zabumbeiro e um tocador de  triângulo. Também é chamado arrasta-pé, bate-chinela, fobó.

O forró possui semelhanças com o  toré o arrastar dos pés dos índios, com os ritmos binários portugueses e holandeses, porque são ritmos de origem europeia a chula, denominada pelos nordestinos simplesmente “forró”,  xote e variedades de  polcas europeias que são chamadas pelos nordestinos de arrasta-pé e ou quadrilhas. A dança do forró tem influência direta das danças de salão europeias.

 

     Baião

O Baião derivado de um tipo de  lundu denominado “baiano“, de cujo nome é  corruptela.

 

Bumba meu Boi

 

Bumba-meu-boi, boi-bumbá é uma dança do  folclore popular  brasileiro, com personagens humanos e animais fantásticos, que gira em torno da morte e ressurreição de um boi. Hoje em dia é muito popular e conhecida.

 

Read Full Post »

Abstracionismo

Vamos por partes.

 

O que é Abstrato?

Abstrato é tudo aquilo que não tem definição, apenas cor e linhas.

É uma arte, que não se prende à representação da realidade.

 

Wassily Kandinsky é um dos artistas mais importantes na reformulação que a arte sofre no início do século XX. Ele juntamente com Piet Mondrian, podem ser considerado um dos pais da arte abstrata.

Nascido em Moscou, no dia 4 de dezembro de 1866.

Kandinsky, morou na França durante muitos anos.

 

Em 1910, o artista estava em seu ateliê pintando e não estava contente com a sua pintura. Cansado de pintar, sem o êxito desejado, resolveu sair para dar uma volta. Esticar as pernas, respirar ares diferentes. Deixando assim uma tela sem terminar; molhada.

Sua empregada o vendo sair, correu para limpar o ateliê que ela não conseguia limpar há dias.

Quando  Kandinsky retornou ao seu ateliê, ficou estarrecido. O seu olhar foi atraído para uma pintura indescritivelmente bela. Foi quando percebeu que a tela era sua, ela estava virada de ponta cabeça, apoiada na parede.

Essa experiência o fez pintar uma série de pinturas que não representavam nada do mundo real. Eram apenas cores e formas. Em outras palavras, eram Composições Abstratas.

 Abaixo algumas telas de Kandinsky.

Kandinsky foi  figura central de um movimento importante. Mas, vários artistas também estavam explorando ao mesmo tempo, as mesmas possibilidades da Arte Abstrata.

 

A arte abstrata também se desenvolveu na Rússia. Na época, a Rússia estava politicamente tumultuada e envolvida com a Primeira Guerra a caminho das revoltas comunistas de 1917.

Artistas radicais Suprematistas achavam que a arte tinha o seu fim em si mesmo, enquanto os Construtivistas viam na arte abstrata uma maneira de expressar–se politicamente através da arte.

 

     Malevich – Suprematismo

                                                                                                                                                                                               El Lissitzky – Construtivismo Russo

Contra partida, o artista holandês Piet Mondrian, morou em Paris, em 1917 depois de ter passado pelo Cubismo e achar que ele não evoluía como ele queria. Resolveu então, fragmentar a sua arte em composições totalmente abstratas de linhas horizontais e verticais, retângulos pintados de preto e branco e (as vezes cinza), combinados com cores primárias.

Deu o nome de “Neoplasticismo”.

Mondrian – Neoplasticismo

Read Full Post »

Dança I

História da Dança

Vários são os motivos para eu estar escrevendo sobre Dança novamente no meu Blog.

1º Estarei estudando o tema como os meus alunos do 7º ano.

2º Houve uma grande procura pelo tema no blog.

Portanto, para os interessados em Dança, há ainda um pequeno resumo explicando o que é Dança Clássica e Dança Contemporânea em outras páginas deste blog.

Agora, estaremos entrando em outros tipos de Dança.  Mas, é óbvio, que precisamos sempre passar pelo início.

 

Dança nada mais é que uma sequência de gestos e movimentos corporais, geralmente ao som de um tipo de música, que expressa os sentimentos, as idéias e as sensações de um bailarino ou de um dançarino.

 

Vários foram os pintores que usaram a dança em sua pintura ou escultura. Alguns ficaram famosos com o tema, como: Matisse e Degas.

 

   A Dança, Matisse.

Esculturas Bailarinas , Degas, MASP.

Cenas, Degas.

A Dança na verdade existe desde a Pré-História. Como sabemos disso? Pelos desenhos deixados pelos Pré – históricos nas cavernas encontradas por estudiosos no assunto.

Lembrando que, pressupomos que estes ritmos estavam ligados a rituais de caça e de sobrevivência. Eram ritmos que evocavam poder, forças sobrenaturais para a caça e a fertilidade. Mas, estes rituais não deixaram nunca, de ser uma dança.

       Dança na Pré- História

 

No Egito o povo dançava em homenagem a seus Deuses e Faraós. Os Faraós que para eles também eram deuses.

 

     Dança no Egito.

Na Grécia antiga, as Danças começaram em homenagem a Dionísio, que era o Deus das festas e do teatro. Em Roma, este mesmo Deus se intitula Baco, Deus do Vinho. As Danças eram feitas periodicamente em homenagem aos Deuses no período antigo.

 

  Dança na Grécia Antiga – Anforas

Na Idade Média nem mesmo a igreja conseguiu censurar a Dança. Em todas as manifestações populares as Danças estavam presentes entre os camponeses e até mesmo entre a realeza.

                                                                                                                                                                     Dança dos Camponeses, Bruegel, 1568.

 

   Dança na Idade Média


Durante o Renascimento, surgiu o Ballet de Corte, com coreografias e indumentárias sofisticadas que eram praticadas apenas por homens. Este ballet surge na Itália.

 

        Ballet de Corte

O Ballet é uma Dança. Os movimentos do Ballet exploram o chão e o ar e combinam graça, força e leveza. O Ballet é uma arte de extrema dedicação, de extrema complexidade.

 

Read Full Post »

Parabéns Botero!

 

Hoje 19/04, Botero completa 80 anos, não tem planos de se aposentar e garantiu que a mera idéia de largar os pinceis o “apavora mais que a morte”.

Botero tem mais de 3 mil quadros e 300 esculturas. Ele dedica mais de 10 horas por dia a suas obras.

Botero alimentou sua fama pintando figuras volumosas e formas generossas.

 

“ Pintei tudo o que me passou pela imaginação mas nunca soube no dia anterior o que pintar no seguinte.”

       (Botero)

Pesquisa feita no jornal O Estado de São Paulo.

Read Full Post »

Dia do Beijo.

O Beijo – Rodin

Beijo é o toque dos lábios, normalmente por duas pessoa. Para nós, ocidentais, é considerado um gesto de afeição. Entre amigos, é utilizado como cumprimento ou despedida. O beijo nos lábios de outra pessoa é um símbolo de afeição romântica.

De qualquer maneira beijar é muito bom!

Sintam-se beijados no Dia do Beijo!!!!!!!

 

Mil beijos, para todos vocês!!!!!!

Read Full Post »

Older Posts »