Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Arte Urbana’

Grafite – Arte Urbana

A princípio, era só um movimento alternativo, mas a Arte Urbana foi se impondo e estamos agora diante de mais uma forma do fazer artístico.
E esta maneira nova de arte abrange vária modalidades como:  o grafismo – algumas vezes muito ricos em detalhes, que vão do  Grafite ao  Estêncil, Intervenções, Instalações, entre outras.

 

 A “Arte Urbana” inclui todos os tipos de expressões artísticas criativas instaladas ou criadas no espaço público.

 

Além das formas artísticas citadas anteriormente, à Arte Urbana podemos incluir também  estátuas vivas, músicos, circenses,  e teatros.

 

 

São Paulo, é uma cidade de muitos artistas, todos eles muito  criativos.

 

O grafite surge em São Paulo nos anos 80. E hoje, muito dos nossos artistas tem reconhecimento internacional.

 

 

Muitas vezes este tipo de arte só pode ser  admirada por um curto espaço de tempo.

 

Por isso, vamos fotografar, para não conservá-las apenas na memória.

 

Explore as ruas de São Paulo, e observe tudo detalhadamente. Você irá surpreender se.


HOJE FALAREMOS DE GRAFITE

 

PRINCIPAIS PONTOS DE GRAFITES:

 

1      –  Pinheiros/ Vila Madalena – Beco do Batman e Beco do Aprendiz

Em meio à boemia de Pinheiros e Vila Madalena, muros e lojas ganham o colorido do grafite.

 

Beco do Batman

O Beco do Batman é considerado um dos pontos de grafite mais famosos de São Paulo, o beco é totalmente coberto por trabalhos de artistas nacionais e estrangeiros.

 

 

2      – O Túnel da Paulista (acesso à Avenida Rebouças)

 

Um dos points do grafite mais conhecidos em São Paulo é coberto por painéis coletivos. 

3       –  Avenida 23 de Maio

 

 

Em janeiro de 2009, por ocasião do aniversário da cidade, um grupo de sete grafiteiros liderados por Kobra, reproduziram na Avenida 23 de Maio uma cena paulistana da década de 20. O painel tem quase mil m² e é  impressionante a perfeição e riqueza de detalhes em técnicas de grafite.

 

–       EDUARDO KOBRA – Nascido em São Paulo, começou sua trajetória por volta de 1987 no bairro do Campo Limpo, trabalhando inicialmente com o pixo e o grafite. Nos anos 90 criou o Studio Kobra. O projeto “Muros da Memória” tem como objetivo principal modificar a paisagem urbana por intermédio da arte.

 

 

4      –   Cambuci

 

O bairro do Cambuci, é o berço de talentos da arte urbana em São Paulo, as ruas tornaram-se inspiração para esse gênero de ocupação artística. Os ex-residentes Os Gêmeos deixaram por lá sua marca com a emblemática pintura do gigante amarelo, e outros artistas que se destacam na nova geração do grafite assinam obras, principalmente pinturas murais.

 

 

 

–       OSGEMEOS (Gustavo e Otávio Pandolfo) – Gustavo e Otávio Pandolfo, nascidos em 1974 em São Paulo, são uma dupla de irmãos grafiteiros. Iniciaram seu trabalho com grafite em 1986 pelas ruas do Cambuci – bairro onde nasceram. Atualmente é possível encontrar suas intervenções artísticas em diversos países, como EUA, Austrália, Alemanha, Portugal, Itália, Grécia, Espanha, China, Japão, Cuba, Chile e Argentina. Em seus desenhos podemos verificar uma grande riqueza de detalhes e variedade de temas, porém a característica marcante são os bonecos de cor amarela.

 

–       EU AMO OS GÊMEOS!!!!!!!!!!!

 

5       –  Rio Tietê

 

Foi na cinzenta canalização do rio Tietê, que Zezão começou sua forma curiosa de grafite: lá, o grafiteiro estampa seus “flops”, nome dado pelo artista aos desenhos azulados, cheios de linhas e curvas que ora lembram canos, ora lembram ondas, ora lembram flores e outras formas de vida, nas desembocaduras do rio. Existem desenhos pintados dentro dos canais, que não são possíveis visualizar, mas que expressam a forma inusitada como o artista desenvolve seu trabalho.

 

 

– ZEZÃO – José Augusto Amaro Capela, o “Zezão”, nasceu em São Paulo em 1971. O artista começou a trabalhar com grafite em 1995 sendo um dos pioneiros da cidade. Conhecido por realizar suas intervenções em bueiros e canais de água pluvial com direção aos rios Tietê e Pinheiros, sua arte é profunda e complexa, apresentando dimensões político social.

 

6 – Alexandre Orion

 

Orion é designer e artista plástico, formado em Artes Visuais.

Desenha e pinta desde moleque.

 

Ossário foi construída com base na ideia de crime. Temos o crime ambiental que é a poluição, temos o descaso do poder público na manutenção desses túneis, tem a provocação do grafite reverso: o crime do grafite está na tinta, como diz a lei, ou na mensagem? “

 

A polícia tentou intervir algumas vezes, mas. como não havia crime, ia embora. A única maneira de impedir a intervenção era lavar o túnel, e assim foi.

Após 17 madrugadas de trabalho, a prefeitura apareceu para lavar apenas os 300 metros em que Alexandre havia feito a intervenção.

Anúncios

Read Full Post »

Projeto da Vivo transforma orelhões paulistanos em arte.

 

A Call Parade é uma exposição de Arte Urbana que acontece em São Paulo entre maio e junho de 2012.

Semelhante à Cow Parade e Rino Mania, a exposição traz Intervenções em peças que ficarão expostas em locais públicos nos principais bairros de São Paulo. Mas, ao invés de animais (como as vacas e os rinocerontes) desta vez, o objeto proposto é o já conhecido orelhão (ou o telefone público) agora da operadora Vivo.

 

O objetivo  da Vivo é promover a conectividade entre os artistas, os realizadores e a população, além de introduzir a marca Vivo nos serviços de telefonia pública e privada.

 

A  ação pretende também estimular a boa conservação de orelhões, alvos frequentes de depredação.

 

A exposição está exibindo 100 orelhões por São Paulo em cinco áreas da cidade: Avenida Paulista, Avenida Faria Lima, Liberdade, Vila Madalena, Paraisópolis e Parque São Jorge – estas duas últimas áreas situadas, na periferia de São Paulo .

 

Os telefones públicos foram confeccionados por artistas como forma da Vivo comunicar a mudança da identidade visual desses aparelhos, que nos próximos meses, serão trocados por versões nas cores laranja, roxo, azul e verde, todas com a logomarca da Vivo.

 

E se vale a minha opinião: Ficaram FAN_TÁS_TI_ COS!!!!!!!!

 

Acho que deveriam permanecer assim, como estão. Deixaram a cidade muito mais bonita! E mesmo quem tem celular, ficou com vontade de usar o telefone público.

 

E da-lhe foto!!!!!  

 

O que você tem na Cabeça?, Carla  Pires de Carvalho Fernandes, Av. Paulista.

Vivo Conectado, Juarez Fagundes, Av. Paulista.

Call Vivo, Maramgoní, Av PAulista.

Ao todo estão na exposição dez artistas de renome e 90 novos talentos.

 

A ação segue nas ruas até 24 de junho e a Vivo ainda não decidiu o que fazer com as peças após esse período.

 

Quim Alcantara tem 30 anos é artista plástico e designer. Usa suas obras de arte para debater os valores atuais da sociedade, principalmente as necessidades de “ser, ter, estar e parecer” – além da questão temporal com as urgências que nos impomos. Participa de exposições e projetos que usam a arte para melhorar a vida como o “Art for Healing” do Behring Institute de Berlim.

 A Luz e o Tempo, Quim Alcantara, Pinacoteca.

Read Full Post »