Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Artistas Impressionistas’

Monet

Como qualquer adolescente, Claude Oscar Monet foi indisciplinado. As caricaturas dos professores faziam parte de seus cadernos. E a irreverência de seus desenhos, o fez ficar conhecido. Estas caricaturas e outros retratos eram vendidas a vinte francos cada.

Um moldureiro o resolveu apresenta-lo a Boudin que no futuro virou  seu professor. Depois de um tempo  Monet, decidiu ir a Paris estudar.

 

A Ponte Japonesa – Monet

Monet foi um incessante pesquisador da luz e seus efeitos, pintaram  vários motivos em diversas horas do dia, afim de estudar as mutações coloridas do ambiente com sua luminosidade.

Ponte Japonesa – Monet – MASP


Auguste Renoir

Meninas ao Piano – Renoir

Renoir foi entre os pintores Impressionistas o que mais ganhou popularidade e chegou até mesmo a ter o reconhecimento da crítica, ainda em vida. Seus quadros manifestavam otimismo, alegria e a intensa movimentação da vida parisiense do fim do século XIX.

Rosa e Azul _ Renoir – MASP

Renoir utilizou-se ainda da imagem feminina com grande pureza. Suas composições com personagens do cotidiano, retratos e imagens de naturezas mortas o aclamaram.

 

Paul Cézanne

O impressionista Paul Cézanne é considerado o pai da pintura moderna.

Natureza Morta – Cezanne

O artista procurava isolar-se de Paris, buscando caminhos próprios, sendo assim, dirigiu-se a Aix, onde nasceu, a fim de dedicar-se à imposição que fez a si mesmo: “fazer do impressionismo algo sólido e durável como a arte dos museus”.

O Grande Pinheiro – Cèzanne – MASP

Cézanne cultivava sobretudo a paisagem e a representação de  natureza morta, mas também pintou figuras humanas em grupo e  retratos. Antes de começar as suas paisagens estudava-as e analisava os seus valores plásticos, reduzindo-as depois a diferentes volumes e planos que traçava à base de pinceladas paralelas. Árvores, casas e demais elementos da paisagem subordinam-se à unidade de composição. As suas paisagens são sutilmente geométricas. Cézanne pintou sobretudo a sua  Provença natal (O Golfo de Marselha e as célebres versões sucessivas de O Monte de Sainte-Victoire).



Edgar Degas

“Pode ser que quebremos a cara, como dizem. Mas o mérito ainda será nosso.”.

A frase acima foi dita por Edgar Degas, referindo-se à união de artistas para a exposição de 1874, a 1ª Exposição Impressionista, que ocorreu em Paris e teve a participação de artistas como: Cézanne, Guillaumin, Monet, Morisot, Pissarro, Renoir, Sisley, entre o próprio Degas e outros, reunindo um total de 165 obras.

Dançarinas – Degas

Degas era um pintor Impressionista diferente dos seus colegas, ele valorizava o desenho e não apenas a cor. Além disso, foi pintor de poucas paisagens e cenas ao ar livre. Os ambientes de seus quadros eram de interiores e a sua luz era  artificial. Sua grande preocupação era flagrar um instante da vida das pessoas. Ele não pintava o movimento da luz, mas sim, o movimento do ser humano. Aprender um momento do movimento de um corpo ou da expressão de um rosto, este era o seu estudo. Sua grande paixão era retratar os movimentos das bailarinas.

Bailarinas Degas _ MASP

 

Edouard Manet

 

O Tocador de Pífaro – Manet

“Le fifre”, ou o Tocador de Pífaro, foi um quadro rejeitado pelo júri do Salão de 1866. Neste mesmo ano, Zola, que atuava como crítico no L’Evénement, visitou Manet e a obra em seu ateliê. Analisando-os, escreveu: “O lugar de Manet no Louvre está garantido, assim como Courbet e qualquer artista de temperamento forte e original.”.

 

Retrato de Mari Lefrèbule – Manet – MASP

 

Vincent Van Gogh

Sala de Dança em Arles – Van Gogh

Vincent, como gostava de ser chamado e assinava suas obras, saiu de Paris rumo à Arles em fevereiro de 1888, de onde escreveu para o seu irmão, Theo: “uso as cores de uma forma mais arbitrária, de modo a expressar-me com toda força.”. Em julho de 1890, o artista suicidou-se na cidade de Auvers, certo de que não havia mais cura para seus acessos de loucura.

Arlesiana – Van Gogh – MASP

Eliseu de Visconti.

 

Amamentação – Eliseu de Visconti – Pinacoteca

No Brasil, encontramos sinais do Impressionismo nas obras do artista Eliseu de Visconti.

Visconti registrava também os efeitos da luz solar nos objetos e nos seres humanos que retratava. Ganhou uma viagem à Europa, onde teve contato com a obra dos impressionistas. A influência que recebeu desses artistas foi tão grande que ele é considerado o maior representante dessa tendência na pintura brasileira.

Moça no Trigal – Eliseu de Visconti – Pinacoteca

Anúncios

Read Full Post »